Abono salarial do PIS/Pasep poderá pagar R$ 1.200 aos trabalhadores

O pagamento do abono salarial do PIS/Pasep deve começar a ser liberado aos trabalhadores no máximo em fevereiro de 2022, ou seja, restando um máximo de quatro meses até sua liberação.

Como os trabalhadores bem sabem, o pagamento do abono ano-base 2020, foi adiado para o ano que vem e é ele que será pago aos trabalhadores até o mês de fevereiro de 2022, contudo, é importante lembrar que o PIS/Pasep é pago com base no salário-mínimo vigente, ou seja, com a nova previsão, os trabalhadores podem receber até R$ 1.200 no ano que vem.

Reajuste do salário-mínimo e impacto do abono salarial

Nos últimos dias, o secretário especial do Tesouro e Orçamento do Ministério da Economia, Esteves Colnago, divulgou uma nova alta nas projeções do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) em 9,1%.

O INPC é o índice utilizado pelo governo para calcular os avanços da inflação no país, utilizado como base da correção anual do salário-mínimo pelo governo.

Assim, com a nova estimativa em 9,1% o salário-mínimo poderá sofrer uma alta de R$ 1.100 para R$ 1.200 em 2022. Vale lembrar que o salário-mínimo é utilizado como base para pagamento de diversos benefícios como próprio abono salarial do PIS/Pasep.

Valor do PIS/Pasep em 2022

Caso a nova previsão do salário-mínimo se confirme, os trabalhadores poderão ter acesso a até R$ 1.200 de abono salarial no ano que vem.

Vale lembrar que conforme regra para pagamento do abono salarial, o mesmo é disponibilizado aos trabalhadores, proporcionalmente a quantidade de meses trabalhados no ano base, ou seja, quem trabalhou o ano todo recebe um salário mínimo cheio, já quem trabalhou menos recebe proporcional.

Caso o piso nacional se confirme em R$ 1.200, veja quanto os trabalhadores poderão receber no ano que vem conforme a quantidade de meses trabalhados em 2020.

  • 1 mês trabalhado:R$ 100;
  • 2 meses trabalhados: R$ 200;
  • 3 meses trabalhados:R$ 300;
  • 4 meses trabalhados: R$ 400;
  • 5 meses trabalhados: R$ 500;
  • 6 meses trabalhados: R$ 600;
  • 7 meses trabalhados: R$ 700;
  • 8 meses trabalhados:R$ 800;
  • 9 meses trabalhados: R$ 900;
  • 10 meses trabalhados: R$ 1.000;
  • 11 meses trabalhados: R$ 1.100;
  • 12 meses trabalhados: R$ 1.200.

Fonte: Rede Jornal Contábil.

Abono salarial do PIS/Pasep poderá pagar R$ 1.200 aos trabalhadores

O pagamento do abono salarial do PIS/Pasep deve começar a ser liberado aos trabalhadores no máximo em fevereiro de 2022, ou seja, restando um máximo de quatro meses até sua liberação.

Como os trabalhadores bem sabem, o pagamento do abono ano-base 2020, foi adiado para o ano que vem e é ele que será pago aos trabalhadores até o mês de fevereiro de 2022, contudo, é importante lembrar que o PIS/Pasep é pago com base no salário-mínimo vigente, ou seja, com a nova previsão, os trabalhadores podem receber até R$ 1.200 no ano que vem.

Reajuste do salário-mínimo e impacto do abono salarial

Nos últimos dias, o secretário especial do Tesouro e Orçamento do Ministério da Economia, Esteves Colnago, divulgou uma nova alta nas projeções do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) em 9,1%.

O INPC é o índice utilizado pelo governo para calcular os avanços da inflação no país, utilizado como base da correção anual do salário-mínimo pelo governo.

Assim, com a nova estimativa em 9,1% o salário-mínimo poderá sofrer uma alta de R$ 1.100 para R$ 1.200 em 2022. Vale lembrar que o salário-mínimo é utilizado como base para pagamento de diversos benefícios como próprio abono salarial do PIS/Pasep.

Valor do PIS/Pasep em 2022

Caso a nova previsão do salário-mínimo se confirme, os trabalhadores poderão ter acesso a até R$ 1.200 de abono salarial no ano que vem.

Vale lembrar que conforme regra para pagamento do abono salarial, o mesmo é disponibilizado aos trabalhadores, proporcionalmente a quantidade de meses trabalhados no ano base, ou seja, quem trabalhou o ano todo recebe um salário mínimo cheio, já quem trabalhou menos recebe proporcional.

Caso o piso nacional se confirme em R$ 1.200, veja quanto os trabalhadores poderão receber no ano que vem conforme a quantidade de meses trabalhados em 2020.

  • 1 mês trabalhado:R$ 100;
  • 2 meses trabalhados: R$ 200;
  • 3 meses trabalhados:R$ 300;
  • 4 meses trabalhados: R$ 400;
  • 5 meses trabalhados: R$ 500;
  • 6 meses trabalhados: R$ 600;
  • 7 meses trabalhados: R$ 700;
  • 8 meses trabalhados:R$ 800;
  • 9 meses trabalhados: R$ 900;
  • 10 meses trabalhados: R$ 1.000;
  • 11 meses trabalhados: R$ 1.100;
  • 12 meses trabalhados: R$ 1.200.

Fonte: Rede Jornal Contábil.

Start typing and press Enter to search