Pequenos negócios têm papel estratégico na agenda da sustentabilidade

ASN celebra a Semana do Meio Ambiente contando histórias de empreendedores que vivem e transformam sua economia resgatando ativos da natureza

“O futuro pede árvores. A gente planta”, esse é o propósito da “Meu Pé de Árvore”, startup que recupera áreas degradadas por meio da restauração de ecossistemas na Amazônia com a implementação de sistemas produtivos regenerativos. Com o apoio de comunidades locais, esse pequeno negócio cocria valor por meio de uma floresta viva. Ao restaurar e manter a floresta em pé, a iniciativa auxilia no processo de descarbonização, estimula a economia local e fomenta a produção agroecológica de alimentos e produtos da bioeconomia de forma sustentável.Pequenos negócios têm papel estratégico na agenda da sustentabilidade A “Meu Pé de Árvore” é um entre milhares de pequenos negócios apoiados pelo Sebrae que, neste Dia Mundial do Meio Ambiente e da Ecologia, comemorado em 5 de junho, busca alertar a população sobre sua responsabilidade em relação à preservação e respeito ao ciclo de vida dos recursos naturais. A prática da sustentabilidade se impõe cada vez mais para além das ações de governos e cidadãos e se torna também uma condição fundamental de existência de empresas no mercado. A Terramazonia Superplants é mais um exemplo de pequeno negócio com DNA sustentável e voltado para a diversidade. Trata-se de uma indústria de base tecnológica, fundada em 2014 e sediada em Manaus que desenvolveu processos de secagem diferenciados, cujo principal propósito é levar todos os benefícios dos ativos da Amazônia para o dia a dia das vidas dos consumidores. Para além da preocupação com o meio ambiente, a sustentabilidade precisa ser também econômica e social, analisa a gerente do Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS), Hellen Camargo. Segundo ela, ao ter um olhar mais apurado para o seu modelo de gestão, o empreendedor vai contribuir para a redução de custo e fazer com que a empresa se posicione no mercado, conferindo a ela um diferencial competitivo. “Os pequenos negócios podem e devem adotar práticas de sustentabilidade. Podem ser práticas simples no eixo ambiental, como gestão de resíduos, ecoeficiência, com redução de energia e reutilização de água. Outro ponto é verificar se não está tendo desperdício de matéria-prima, por exemplo”, comenta Hellen.   por ASN Nacional

Start typing and press Enter to search